Episódio de estreia do podcast Ludonautas: Nos RPGs há sempre uma Primeira Vez

Depois de alguns encontros e desencontros, tentativas infrutíferas de gravação, uma gripe debilitante e um aniversário exaustivo heis que se estreou então o primeiro episódio “oficial” do Ludonautas, um “podcast descontraído e opinativo sobre Roleplay a várias vozes”, eh eh.

Continuámos com o formato em dois segmentos, o primeiro com notícias e impressões várias relativas e o segundo com o tema em si. Neste caso o desenvolvimento do tema, “As Primeiras Vezes do RPG”, foi bastante mais subjectivo e pessoal devido a relatar-se diretamente às nossas experiências pessoais. Dada a duração do episódio (um hora e meia? uufff!) não sei se os ouvintes aguentarão tanta dose concentrada de “egocentrismo”, especialmente com a minha tendência a dizer umas piadas de vez em quando… Por outro lado já inserimos um separador entre os dois segmentos o que acaba por criar uma pausa breve entre o fluir da conversa no episódio. Talvez para o próximo se arranje mais um separador!

A equipa do último episódio ( incluindo a minha pessoa, o Ricardo Tavares do podcast Jogador-Sonhador e o Diogo Curado que é igualmente co-organizador dos Encontros Mensais de Roleplayers de Lisboa) manteve-se o que revelou um maior à vontade na discussão e um conjunto de referências prévias que espero que sejam mais interessantes do que familiares.

Durante o desenvolvimento do tema descobrimos também que são os bonzinhos e os mauzinhos deste “filme” e que existem referências mundanas neste podcast que apesar de eruditas tendem a não desaparecer. 🙂

Durante o episódio referimos a realização do 4º Encontro Mensal de Roleplayers de Lisboa. Se quiserem participar para jogar ou conviver um pouco consultem também a página do evento no Facebook!

Qualquer sugestão ou crítica podem mandar um e-mail para ludonautas arroba gmail ponto com

Espero que gostem e boas viagens!

Anúncios

Jogador-Sonhador e Sopa do RPG num podcast sobre o Futuro dos RPGs

E lá que se passou um ano desde que participei no Jogador-Sonhador, um podcast português sobre RPG da autoria do Ricardo Tavares. Nesse episódio, o dezasseis, o tema foi o passado, presente e futuro do World of Darkness, um universo fictício multi-jogos de horror pessoal e conspiração sobrenatural.

E depois deste tempo todo manteve-se sempre a vontade mútua, reforçada pelo eterno apoio do Ricardo ao projeto de um outro podcast português de RPG, o Ludonautas,  e que tem até participado na suas gravações como um dos “viajantes”, de uma nova participação no Jogador-Sonhador.

Desta vez, no episódio 39 (uau!, já se gravaram tantos?), falámos não só da última grande novidade do World of Darkness, que remete para o episódio que tínhamos gravado antes, como também falámos do futuro dos RPGs. Falámos bastante sobre Virtual Tabletops e quadros interativos, distribuição digital, licenças abertas, crowdfunding, o potencial dos tablets e smartphones e sobre os novos e futuros jogadores. A conversa entusiasmou-se e ainda gravámos 1h30m batendo o anterior recorde. Será que a Internet aguenta um episódio tão grande cheio de especulação? Será que a CIA vai invadir as nossas casas à procuras de manuais de subversão juvenil para a nossa luta imaginária?!

Talvez não dado que a minha voz é obscurecida ocasionalmente para tornar mais difícil à Eidolon de localizar as ideias radicais nela contida. 😀

No entanto espero que todos apreciem ouvi-lo e se quiserem comentem-no aqui, no site do Jogador-Sonhador no podbean ou indo a  este tópico específico no TPK Brasil.

Já agora não estranhem a omissão da realização do 3º Encontro Mensal de Roleplayers de Lisboa. Ele realizou-se mas simplesmente não postei aqui o anúncio. Mas posso-vos dizer que além de um número de participantes que tem vindo a crescer e diversificar-se a novidade desta vez foi que jogámos apenas criações portuguesas da pessoal da comunidade. Mas acerca disso provavelmente escreverei um post mais extenso e detalhado. 🙂