O que é o RPG?

O que é um RPG?

Um jogo de RPG, ou seja um “Role-Playing Game”, é um esforço colaborativo de criação entre vários jogadores que a fim de se divertirem reúnem-se em grupo para criarem personagens fictícias que protagonizam histórias por eles criadas. O objectivo de tal esforço é o de se conseguir simular ou interpretar esses personagens num dado universo tendo em conta certas linhas gerais acordadas entre jogadores ou retiradas de um documento que as estabeleça.

Mas no que consiste esse tal documento?

Esse documento, o Livro de Jogo, contém as regras e códigos de conduta a ser respeitados pelos jogadores e cujo propósito é fomentar a credibilidade e imparcialidade do universo da história e dos seus habitantes.

Mas quem é o organizador ou o árbitro do jogo?

Tradicionalmente o moderador desta credibilidade e imparcialidade é um dos jogadores, escolhido de entre o grupo sendo-lhe atribuído um título representativo da sua autoridade criativa (ex.: Mestre de Jogo, Narrador ou Contador de Histórias). Cabe muitas vezes ao moderador do jogo a representação de todos os outros indivíduos que estão contidos no universo a que os personagens pertencem como também é da sua responsabilidade a supervisão geral da estrutura da história e e a promoção de um deccorrer regular do jogo.

Quer dizer que todos os personagens dos jogadores têm de agir de acordo com o que o moderador do jogo quer?

Não, a credibilidade do universo é da responsabilidade do esforço criativo de todos e dos limites acordados por estes.

Então como que é que chegamos a acordo sem demorar muito tempo a discutir e pouco tempo a jogar?

Bem, a imparcialidade do efeito que os personagens têm sobre o universo do jogo provém normalmente do um rolar de dados, dar cartas, apostar num número da roleta, etc. Estes actos, em conjunto com a delineação das características do personagem através da sua descrição anotada numa Ficha de Personagem, promovem o divertimento e facilitam a criatividade de todos durante o jogo.

Então basta anunciar o que o nosso personagem faz?

Sim mas não só. Espera-se igualmente que exista uma certa representação das acções, falas e pensamentos das personagens por parte dos de todos os jogadores num acto que quase chega a roçar o teatro de improviso. Contudo não se têm em vista qualquer tipo reconhecimento artístico ou exposição a outro público a não serem os próprios jogadores.

O que é preciso então para jogar um RPG?

Na maioria das vezes é preciso um grupo de jogadores, um Livro de Jogo, um espaço onde jogar, um meio de registar todas as informações e notas acerca dos personagens e algum tempo livre. É preciso também dados, cartas ou outro meio de se gerar resultados aleatórios.

Onde posso adquirir um Livro de Jogo?

Existem algumas lojas especializadas que vendem este tipo de livros. Podes também adquiri-los através de lojas on-line especializadas ou dos grandes sites de venda on-line de livros.

Que tipos de dados são esses? Aqueles dados do Trivial Pursuit e do Monopólio?

Sim e não só. Os dados contidos na maioria dos jogos de tabuleiro são dados de seis lados ou d6 para abreviar. Contudo existem dados com mais lados do que seis pois a geometria assim o permite. Alguns Jogos de RPG podem requerer o uso de dados de quatro lados (ou d4), de oito lados (ou d8), de dez lados (ou d10), de doze lados (ou d12), de vinte lados (ou d20) ou até dados de cem lados (ou d100).

E onde posso arranjar esse dados esquisitos?

As lojas especializadas têm dados com as mais estranhas formas e feitios, cores e decoração. Podes também encomendá-los dos sites das próprias editoras que normalmente oferecem dados adequados aos próprios jogos que publicam.

Quantas pessoas são precisas para jogar?

Para jogar são precisas no mínimo duas pessoas pois a essência do jogo reside na interacção dinâmica entre jogadores. Existem contudo alguns Livros de Jogos que promovem um modo de jogo solitário em tudo muito parecido com a colecção das Aventuras Fantásticas da Editora Verbo e que existem à venda nas livrarias. O número máximo de jogadores depende do acordado entre jogadores e não tem, em princípio, um limite fixo.

E como posso experimentar a jogar um RPG sem investir dinheiro?

Eu não advogo a pirataria de livros em formato PDF através da internet por isso aconselhi-te a dares uma vista de olhos no The Pool (O Monte) que é um sistema gratuito de RPG que é simples e fácil de jogar e rápido de aprender já que tem apenas páginas cinco páginas e serve para criares qualquer tipo de universo de jogo. Podes encontrá-lo no site do Abre o Jogo, o site duma comunidade portuguesa on-line de RPG e Boardgames a que pertenço.

Dá também uma vista de olhos no sites das Editoras de Jogos de RPG pois habitualmente pôe à disposição de todos versões de demonstração dos seus jogos com regras simplificadas e uma história pronta a jogar. Basta imprimir, juntares uns amigos e jogar!

Também podes postar lá no Abre o Jogo um anúncio à procura de voluntários para te demonstrarem um dos jogos ou de possíveis vagas em grupos de jogo já existentes.

Mas não são o Final Fantasy, o Dungeon Siege e o Elder Scrolls jogos de RPG?

Os jogos de computador (ou de consola) a que se chamam normalmente jogos de RPG chamam-se na realidade CRPGs ou seja “Computer Role-Playing Games”. Este tipo de jogos surgiram originalmente quando os criadores de jogos de computador tentaram transpor para o monitor a experiência de jogo que os primeiros RPG, ou como agora se chamam, os RPGs de mesa (Tabletop Roleplaying Games), facultavam aos seus jogadores. Na verdade a experiência de jogar um CRPG é mais restrita e limitada em potencial pois não existe liberdade de criação mas o trabalho que os escritores, designers e ilustradores destes jogos demonstram é em si um atractivo como também o é a ausência de compromisso e trabalho por parte de cada jogador.

Este tipo de jogos têm alguma coisa a ver com aquele jogo do Magic?

Apesar de os universos mais retratados pelos jogos de RPG serem os de fantasia e efectivamente este ser jogado em cima de uma mesa mas não ser o tradicional jogo de xadrez, damas ou sueca este tipo de entretenimento nada tem a ver com o Magic: The Gathering, que é na verdade um jogo de cartas coleccionável, ou seja, um CCG (Colectible Card Game) ou TCG (Trading Card Game).

Então mas isto não é aquilo do Dungeons & Dragons?

O Dungeon & Dragons foi o jogo que em 1974 originou este tipo específico de entretenimento e é por isso considerado o pai de todos os RPGs. A sua origem advém de uma evolução inevitável dos jogo de guerra de miniaturas cruzada com os ambientes de fantasia inspirados nas obras de J. R. R. Tolkien e dos clássicos do Sword & Sorcery tais como as histórias de Conan, o Cimério do R.E. Howard e as do Elric do Michael Moorcock. Eventualmente o universo do jogo tornou-se ele próprio uma referência à parte distanciando-se dos restantes pelo seu foco em histórias passadas em masmorras em que os personagens evoluem epicamente ao derrubarem monstros e adquirirem um rol de objectos mágicos. Existem contudo outros géneros de jogos de RPG tal como existem outros géneros de filmes, livros ou jogos de computador. Existem RPGs de terror, ficção ciêntífica, animé e até comédia.

E aquele filme horrível do Masmorras e Dragões?

Bem, digamos que qualquer grupo de jogadores teria escrito e realizado um filme melhor… Se não o vistes gasta antes o teu tempo a jogar RPG!

É verdade que este tipo de jogos é só jogado por “cromos”?

Existem jogadores de todas as faixas etárias, camadas sociais e que estão incluídos nas mais diversas profissões e ocupações. Alguns dos primeiros jogadores já constituíram família e ensinaram os filhos a jogarem chegando já a existir uma terceira geração de jogadores em alguns casos. Existem também algumas celebridades que são ou foram jogadores tais como o actores Vin Diesel, o produtor da série de animação Futurama, David X. Cohen e até o empreendedor Bill Gates, fundador da Microsoft.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s